Facebook

6 maiores riscos que a falta de treinamento pode ocasionar

Uma empresa, por uma certa ótica, nada mais é do que uma organização de pessoas que buscam um objetivo em comum e normalmente voltado a execução de um trabalho, empreendimento e/ou projeto. Entendendo isso conseguimos perceber que o sucesso de uma empresa está diretamente ligado à capacidade de execução das pessoas que a compõem. Some isso a um mercado cada vez mais concorrido, incerto e disruptivo, temos um cenário onde o constante desenvolvimento de habilidades e capacidades das equipes, torna-se essencial para o sucesso da empresa a longo prazo.
 

Outro fator importante é a satisfação das pessoas e a sua sensação de evolução e aprendizado, que serve de motivação para a aplicação dos conhecimentos desenvolvidos.
 

Pensando nisso, o que aconteceria se mesmo com o bom relacionamento os colaboradores não estivessem treinados o suficiente para lidar com todos os possíveis cenários? Naturalmente esse seria um grande problema!
 

Você já vivenciou esse cenário? Quais são as maiores questões relacionadas à capacitação de colaboradores para a sua companhia? Se você ainda não pensou nisso, então confira abaixo o que a falta de treinamento pode fazer com a sua empresa!

 

Impactos da falta de capacitação de colaboradores















Por mais que algumas empresas negligenciam a capacitação de colaboradores, considerando como algo custoso, ou até mesmo uma “perda de tempo”, há de se salientar que a cultura de capacitar constantemente os colaboradores faz da empresa mais competitiva, inovadora e resiliente a longo prazo.

 

Em contrapartida, a falta treinamentos e capacitação das pessoas como cultura, provocam contratempos que somados podem ocasionar problemas internos dentro da empresa. Confira a seguir 6 desses principais impasses corporativos:


1 - Insatisfação

A motivação é a principal força que move os colaboradores. Se essa energia impulsionadora for limitada, grandes são as chances de que a insatisfação passe a tomar conta da equipe.

A contínua capacitação de colabores é a responsável por trazer a sensação de pertencimento, com ela é possível encontrar propósito naquilo que se faz.

Quando o colaborador enxerga um crescimento profissional, alinhado a uma valorização no ambiente de trabalho, composto por capacitação e outras atividades, sem dúvidas a motivação se tornará parte de sua trajetória profissional.

 


2 - Rotatividade
Quando a atmosfera corporativa é negativa e os profissionais estão desmotivados é muito natural que as demissões voluntárias sejam muito mais frequentes do que o esperado.

O efeito das demissões em cascata é facilmente observado nesse cenário. A falta de treinamento leva a falta de habilidades, essas que por sua vez leva à insatisfação pessoal e consequentemente ao aumento de demissões voluntárias.

Aqui os problemas chegam em peso, afinal, a rotatividade de profissionais demanda a realização de mais processos demissionais e admissionais, o que consome bastante tempo da gestão e sem sombra de dúvidas, muito dinheiro.

A capacitação de colaboradores é um processo moroso, que não é possível de se realizar rapidamente. O tempo necessário para acelerar a curva de aprendizagem destes, poderia com certeza ser muito mais bem utilizado.
 

 
3- Baixa produtividade
No que se refere às habilidades técnicas dos colaboradores, a baixa produtividade tende a ser alta, o que impacta diretamente no tempo de produção.

A falta da capacitação de colaboradores costuma ser uma das grandes causas relacionadas a problemas na qualidade final do produto e(ou) serviço, visto que a inabilidade faz com que erros aconteçam durante os processos.

A gestão, que por sua vez precisa se concentrar em tarefas mais estratégicas, precisa parar suas demandas para realizar a capacitação tardia desses colaboradores.


 

4- Retrabalho e desperdício
Com colaboradores despreparados para realizarem as suas atividades é mais do que esperado que haja retrabalho, com atividades que precisam ser refeitas sempre que um problema é detectado.

 O retrabalho também impacta diretamente no desperdício de materiais, afinal para recomeçar uma tarefa, novas matérias-primas serão necessárias.

 Esses itens logicamente também influenciam no aumento direto das despesas corporativas.



 

5- Perda de clientes
Não são apenas os colaboradores os insatisfeitos nesse cenário ocasionado pela falta de treinamento. Os clientes também serão igualmente impactados pela má gestão sobre os processos.

 Na era da transformação digital, a reputação da empresa será a primeira a ser atingida. A internet está aí para apresentar para o mundo a impressão que os clientes possuem das empresas.

 Todos esses cenários juntos podem tornar a empresa insustentável. Um destino que poderia ter sido evitado, se o treinamento fosse parte da rotina dos profissionais.




6- Aumento de despesas
A soma dos imprevistos ocasionados pela falta de treinamento impacta diretamente em um constante aumento de despesas.

Se a capacitação de colaboradores, acompanhada da avaliação de eficácia de treinamento fosse algo rotineiro, a empresa poderia reduzir drasticamente gastos como:

 

● Processos admissionais: Trajes e utensílios, convênios e benefícios;

● Processos demissionais: Encargos trabalhistas, férias, 13º salário e horas extras;

● Devolução de produtos por insatisfação de clientes: Estornos para clientes que reclamam da qualidade dos produtos;

● Suporte a profissionais vítimas de acidentes de trabalho: Custos médicos com colaboradores que se acidentaram em serviço;

● Defeitos na linha de produção: Manutenção de equipamentos danificados por conta da má utilização fruto da inabilidade técnica do colaborador;

● Processos jurídicos: Ações judiciais movidas por ex-colaboradores e clientes.

 

Definitivamente é uma lista que só tende a crescer e que pode prejudicar o desempenho organizacional.
 

Avaliação de eficácia de treinamento corporativo













O processo de implantação e acompanhamento dos treinamentos é também um dever da gestão e não apenas do RH.

 

O gestor deve criar uma cultura de aprimoramento contínuo, o que faz com que os trabalhadores se tornem mais engajados com o propósito da empresa, auxiliando os processos de forma participativa e com espírito de equipe.

 

Para que os colaboradores sintam na prática o desenvolvimento acontecendo é fundamental que os gestores apliquem avaliações de eficácia dos treinamentos realizados. Elas são as responsáveis por apresentar dados que ressaltam a performance de todos os participantes da equipe, do operário ao gestor.

 

Quando o treinamento é constante, o progresso é analisado e os méritos devidamente destacados. O resultado é que a empresa passa a contar com um fluxo próspero de resultados e conquistas.

Equilíbrio corporativo

Você se identificou com algum desses problemas? Se sim, é um claro sinal de que as estratégias de gestão demandam por ajustes.
 

Precisa aprimorar o controle de gestão de sua empresa? Então conheça os 3 motivos para a sua empresa adquirir uma ferramenta para gestão de pessoas, se mantendo em pleno acordo com a ISO 9001/2015


12 de Julho de 2021

Tags:

Gestão Treinamento Custos