Facebook

Cliente satisfeito: o segredo é usar UX e UI na experiência do usuário

Uma das principais questões das empresas hoje é quanto à satisfação do cliente. Mas você sabia que realizar um planejamento de user experience (UX) e user interface (UI) são fundamentais para aumentar a positividade da experiência de consumo?  
 
No post de hoje, vamos nos aprofundar um pouco mais sobre UX, UI, suas diferenças e a relação com a melhoria em produtos e melhoria em serviços. Continue a ler!

O que é UX



A experiência do usuário (UX) são as emoções e atitudes de uma pessoa sobre o uso de um produto, sistema ou serviço específico. Inclui os aspectos práticos, experienciais e afetivos, como também as percepções sobre aspectos como utilidade, facilidade de uso e eficiência.

Entenda o que é UI



De maneira simples, a interface do usuário (UI) é qualquer coisa com a qual um usuário possa interagir para usar um produto ou serviço, principalmente digital. E isso inclui tudo, desde telas e superfícies sensíveis ao toque, teclados, sons e até luzes.

Qual a diferença entre UX e UI?



Os termos são muito parecidos, mas não foram criados ao mesmo tempo. E essa é, sem dúvidas, uma das razões de haver tanta confusão. O termo interface do usuário surgiu em primeiro lugar, na mesma época em que a computação foi lançada no mercado. Já a user experience teve início nos anos 90 dentro da Apple.
 
Imagine uma casa. A sua estrutura física é a codificação. O sistema elétrico e hidráulico são a experiência do usuário. Já as janelas, maçanetas, torneiras, pisos e azulejos são a maneira como o proprietário transforma a casa visando seu prazer - a interface do usuário.
 
Na prática, enquanto o UI cuida da interação da interface e usuário, o UX cuida do lado emocional, sempre focando em como proporcionar a melhor experiência ao usuário.
 
Ainda tem dúvidas?

Conheça 3 diferenças importantes entre UX e UI


1- UX torna as interfaces úteis, UI torna as interfaces agradáveis


Um produto útil atende a uma necessidade que ainda não é atendida no mercado. O processo de pesquisa de UX envolve análise competitiva, criar personas e, em seguida, desenvolver um produto mínimo viável e valioso. Isso é validado por meio de testes ao longo do seu ciclo de vida.
 
Depois do protótipo e dos testes, é papel da UI torná-los esteticamente agradáveis para uma melhor experiência do usuário. Isso inclui a escolha de um esquema de cores, tipografia atraente e simples de usar.
 
No entanto, as opções de cores, a tipografia e as interações que deixarão o cliente satisfeito não se baseiam na preferência pessoal do designer, mas sim das personas desenvolvidas pela UX.
 
Com isso, a interface do usuário implementa uma hierarquia visual que servirá como um guia para os usuários, informando o que fazer e quando fazê-lo, a fim de atingir os objetivos de melhoria em produto e melhoria em serviço.

2- UX ajuda os clientes a atingirem metas, a UI faz conexões emocionais


As pessoas compram seus produtos e serviços com objetivos bem claros em mente. Vamos supor que sua empresa venda acessórios para cães. O lado UX precisa descobrir como pensam as pessoas amantes desses animais e o que é importante para elas.
 
O que valorizam ou precisam quando procuram brinquedos para o amigo peludo? Então começa o trabalho de fazer perguntas, observar pessoas, construir protótipos e assim validar propostas de valor de negócios e produtos.
 
Uma vez que se tem a usabilidade básica correta, é realmente a interface que fará um cliente satisfeito. As pessoas podem ser atraídas para os produtos por causa de um design inovador. E, uma vez que se faz uma conexão pessoal, ficam viciados. É aí que entra a experiência da interface do usuário.

3- A utilização de UX e UI


A experiência do usuário é um campo amplo e se torna mais popular a cada dia. Agora, não apenas as empresas com presença na web, mas muitas outras aproveitam o valor de entender seus usuários e validar suas hipóteses antes de criar e fazer melhorias em produtos e melhorias em serviços.
 
A UI é bem mais utilizada apenas para interfaces do usuário. Mas isso não significa que esteja limitada apenas às interfaces gráficas do usuário de computadores, tablets e dispositivos móveis.
 
Atualmente, também vemos interfaces em muitos outros produtos, como relógios, máquinas de lavar, painéis de carros e em muitos outros produtos e serviços.

A experiência do consumidor e o impacto na sua satisfação



UX e UI não são áreas para economizar. Independentemente das definições e divisão do trabalho, ambas são partes essenciais do desenvolvimento, entrega do produto ou serviço e experiência do usuário.
 
A utilização de técnicas e práticas de UX e UI na melhoria em produto e melhoria em serviço gera crescimento de receita. A regra é bem simples: se a experiência do usuário é boa, se os deixa satisfeitos, ele não procurará outros fornecedores e ainda indicará aos amigos e conhecidos. 
 
E isso leva a duas importantes reflexões:
 
Qual é a experiência do seu cliente ao utilizar seus produtos e/ ou serviços?
 
Como então alcançar a melhor experiência do consumidor?
 
O primeiro requisito para uma experiência de usuário exemplar é atender às necessidades exatas do cliente, sem complicações ou problemas. Em seguida, vem a importância da simplicidade e a elegância na sua produção e disponibilização.
 
A verdadeira experiência do usuário vai muito além de oferecer o que eles dizem que querem. Para obter alta qualidade nas ofertas deve haver um trabalho conjunto de diversas áreas como engenharia, marketing, design gráfico, industrial e de interface.
 
Agora que você percebeu a importância da UX e da UI para manter um cliente satisfeito, continue lendo o blog para aprender mais sobre como a qualidade é capaz de influenciar na melhoria dos seus produtos e serviços!

25 de Maio de 2020

Tags:

ux ui gestao de qualidade sistema para gestao de qualidade experiência do usuário melhoria em produto melhoria em serviço cliente satisfeito