Facebook

A Gestão de Riscos se tornou obrigatória para que as ações saiam do papel

Está sem tempo de ler agora? Aproveite o player e ouça o nosso conteúdo!

A gestão de riscos é um processo em etapas que executadas de forma eficiente permitem melhoria contínua na organização.

Para a maioria das pessoas, gerenciar riscos está ligado a auditorias, relatórios, análises e isto realmente faz parte, mas não é um todo, pois o gerenciamento de riscos exige infraestrutura de sistemas, métodos específicos e pessoas capacitadas a identificar e avaliar riscos.
 
As organizações estão se concentrando em identificar riscos e administrá-los antes que prejudiquem os negócios, essa conduta é muito importante pois ajuda em tomadas de decisões mais assertivas.
 
O consultor administrativo, Peter Drucker já destacou que: “existe o risco que você não pode jamais correr, e existe o risco que você não pode deixar de correr”, ou seja, os riscos encontrados e solucionados, irão ajudar a lidar melhor com problemas que venham a surgir.

GERENCIAR OS RISCOS E PLANEJAR O SUCESSO
 

Algumas estratégias na gestão de riscos ajudam a identificar pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças no seu projeto. Para concluir com sucesso seu projeto é importante definir meios preventivos para solucionar possíveis riscos inesperados, isto é, ao definir os processos de gerenciamento de riscos na sua organização, você aumenta as chances de sucesso, eliminando riscos prejudiciais.
 
Estratégias aplicadas de forma eficiente ajudam a sua organização a aumentar o lucro e reduzir as despesas com ações que não geram retorno.

ISO 9001:2015 – AÇÕES PARA ABORDAR RISCOS E OPORTUNIDADES

Segundo a norma, no requisito 6.1. Ações para abordar Riscos e Oportunidades, todas as questões referentes à organização e às partes interessadas devem ser levadas em consideração. Na norma é citado que a tarefa de riscos e oportunidades é fundamental para:

a) Assegurar os resultados pretendidos – É preciso definir objetivos claro sem esquecer dos possíveis riscos e oportunidades. É ideal que se tenha um plano de conduta para o caso de situações imprevistas.
 
b) Aumentar efeitos desejáveis – Apesar das ações que possam aparecer não se deve aguardar apenas por situações negativas, muitas possibilidades boas podem surgir também e ajudar a alcançar ou ultrapassar os resultados esperados.
 
c) Prevenir, ou reduzir, efeitos indesejáveis – A melhor forma de garantir a eficácia no gerenciamento de riscos é a prevenção ou redução de efeitos indesejáveis. Não se pode eliminar todos os riscos, porém, ao identifica-los pode-se diminuir estes efeitos.
 
d) Alcançar melhoria – Para a melhoria contínua na sua organização funcionar é preciso ter consciência dos riscos e oportunidades. Ao diminuir os riscos e aumentar as oportunidades você inicia automaticamente um processo de melhoria contínua.
 
POR QUE USAR SOFTWARES PARA REALIZAR A GESTÃO DE RISCOS?

Um software de gestão da qualidade pode ajudar a gerenciar melhor os riscos e oportunidades na sua organização. Conheça algumas vantagens:

- Possibilidade da definição do contexto (Interno ou Externo);
- Possibilidade de analisar, controlar e acompanhar os Riscos e Oportunidades;
- Possibilidade de inserir interessados na abertura do Plano de Risco;
- Possibilidade de classificação dos riscos ou oportunidades através de uma matriz de Impacto e Probabilidade;
- Registro das ações por Risco ou Oportunidade;
- Possibilidade de reanálise após a verificação da eficácia das ações;
- Controle de prazos para reanalise, gerando notificação automática por e-mail;
- Histórico por Risco e Oportunidade.
 
 

20 de Agosto de 2018

Tags:

gestão de riscos gestao de riscos iso 9001 controle de riscos 9001